Educação

0
174

A palavra educar vem do latim educare, (conduzir, levar). O significado literal é “conduzir para fora”, e indica a socialização do ser no mundo, a interação indivíduo-sociedade. Assim, a Educação, de acordo a Declaração dos Direitos Humanos adotada e proclamada em 1948, pela Assembléia Geral das Nações Unidas e a Constituição Brasileira de 1988, é um direito de todos e deve ser assegurada pelo Estado e pela Família. No entanto os dados do IBGE de 2016 deixam claro que no Brasil esse direito ainda não é garantido a todos. Eles demonstram que a taxa de analfabetismo das pessoas de 15 anos ou mais de idade foi estimada em 7,2% (11,8 milhões de analfabetos). Na faixa de 60 anos ou mais de idade, a taxa atingiu 20,4%. A região Nordeste apresentou a maior taxa de analfabetismo (14,8%), quase quatro vezes maior do que as taxas do Sudeste (3,8%) e do Sul (3,6%). Já na região Norte, essa taxa foi de 8,5% e no Centro-Oeste foi 5,7%. A taxa de analfabetismo para os homens com 15 anos ou mais de idade foi de 7,4% e para as mulheres 7,0%. Entre as pessoas de cor preta ou parda (9,9%) a taxa foi mais que o dobro das pessoas de cor branca, (4,2%). Entre os idosos de 60 anos ou mais, essa taxa foi de 11,7% para a população branca e 30,7% para os pretos e pardos. Os dados mostram também, a extrema desigualdade social de nosso país. Revela-nos que a educação não vem cumprindo com uma das suas funções que é a de libertar o ser humano da ignorância. Segundo Nelson Mandela “a educação é a arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo”. Através dela, um cidadão se torna mais crítico, tem mais oportunidades de emprego e melhoria na sua própria qualidade de vida. Ela liberta o homem. Quando o povo sabe pouco, pouco pode exigir dos seus governantes.

A desigualdade social está intimamente ligada à falta de educação de qualidade, e isso se relaciona diretamente com o aumento da violência. A educação pode diminuir essa desigualdade, superar a intolerância. A educação permite que as pessoas tenham conhecimento de que elas têm direitos garantidos por lei e que podem exigir isso.  Pode contribuir para a formação de indivíduos autônomos e capazes de intervir de forma consciente no mundo. Além disso, é de fundamental importância, que a escola se democratize; que a sala de aula seja um espaço de práticas e atitudes democráticas, que estimule a participação responsável do educando. É necessário que a idéia de educação deva estar associada às de liberdade, democracia e cidadania. A educação não pode preparar nada para a democracia a não ser que também seja democrática. A educação para a cidadania e para a vida visa fazer de cada ser humano um agente de transformação no espaço onde vive ator de sua própria história e capaz de lutar por uma sociedade mais justa e solidária.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here