Dicas para começar a investir e ganhar dinheiro no mercado financeiro

0
186

O mercado oferece diversos tipos de investimento. No entanto, encontrar o que melhor se adequa ao seu perfil de investidor requer atenção às especificidades dos ativos; o tempo de duração, a rentabilidade e o risco são coisas que devem ser analisadas.
Se você é um investidor iniciante e pretende começar a aplicar o seu dinheiro com moderação, títulos de renda fixa são uma ótima opção. Conheça mais sobre o assunto e encontre o ativo financeiro correspondente às suas necessidades.

Títulos públicos
Os títulos públicos são papéis emitidos pelo Tesouro Nacional com o objetivo de financiar a dívida do governo. Ou seja, o governo capta dinheiro dos investidores, oferendo uma rentabilidade em troca. Visto de outra forma, os investidores emprestam seu dinheiro ao governo, que o devolve com juros.
Fazer aplicações em títulos públicos tornou-se mais simples a partir de 2002, quando o Tesouro Direto, programa de vendas de títulos públicos pela internet, passou a vigorar. Para isso, é preciso contatar uma corretora de investimentos financeiros, que se encarrega de fazer a conexão entre o Tesouro Nacional e os investidores.
Como vantagens, este tipo de investimento é tão seguro quanto a poupança, mas oferece uma lucratividade bem maior que a mesma. Além do mais, é possível começar a aplicar em títulos públicos com apenas R$30 e escolher o prazo do seu recebimento, já que existem títulos de curto, médio e longo prazo.

CDB (Certificado de Depósito Bancário)
Assim como o Tesouro Direto, o CDB funciona como um empréstimo. A diferença é que este tipo de título é ofertado pelos bancos comercias, que, da mesma forma que o governo, buscam financiar suas atividades e devolver o dinheiro do investidor acrescido de juros.
O investimento mínimo no CDB é de R$200, podendo ser feito em bancos comerciais ou através de uma corretora de investimentos financeiros. É preciso considerar que esta última opção oferece ao investidor uma maior gama de opções, já que oferta títulos de diversos bancos.
O vencimento deste ativo ocorre de 30 a 1826 dias e sua liquidez é diária, dando ao investidor a liberdade de resgatar o seu investimento em qualquer dia. Outras vantagens são o IR regressivo e os retornos que superam o dobro da rentabilidade da poupança. Por outro lado, no caso de falência do banco do qual o título foi comprado, o retorno máximo que o investidor terá é de R$250 mil.

LCI (Letras de Crédito Imobiliário) e LCA (Letras de Crédito do Agronegócio)
Estes dois ativos se tratam de títulos emitidos pelos bancos comerciais, que objetivam captar recursos para a oferta de empréstimos no setor imobiliário e no agronegócio, respectivamente.
Da mesma maneira que o CDB, estes investimentos podem ser feitos através de uma corretora ou diretamente pelos bancos comerciais; oferecem retornos que podem ultrapassar o dobro dos rendimentos da poupança; e o risco está relacionado à falência do banco do qual se adquiriu o título, que devolve o máximo de R$250 mil.
As LCI e as LCA são isentas de IR e o valor mínimo para aplicação gira em torno de R$10 mil. Além do mais, não possuem liquidez diária, o que torna mais atraente ao investidor esperar até a data do vencimento.

Jamile Almeida
Graduada em Economia pela UEFS
Intercambista pela Universidad de Santiago de Compostela, Espanha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here