Versos Cafeinados para Maria da Glória Cardoso

0
693

Karoline do Amaral é baiana de 1999, nascida em Feira de Santana. Aspirante à poesia, apaixonada pelos versos de Deus, TLCista, estudante e professora. Filha de Tatiana do Amaral. Mulher, mãe e professora. E João Eduardo Amaral. Homem trabalhador, pai e comerciante. Ambos barbarenses. Acadêmica de Licenciatura em Letras Vernáculas na Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) e atuante no Programa Mais Educação da Escola Estadual Wilson Falcão há dois anos.
Encontrou na escrita alento para os pesos e as levezas da vida. E não se sabe ao certo se Karol faz poesia ou se a poesia faz Karol ser quem é. Mas é certo que ,Deus, o maior poeta que já existiu, a inspira com o dom dos versos mais sinceros que vem do coração.
E porque dEle, por Ele e para Ele são todas as coisas, aqui ela eterniza as palavras em Gratidão a Deus para presentear sua Vózinha Maria da Glória.

Resumo da obra:

“Foi aos 14 anos que a vi responder um entusiasmado “sim” para esse pedido. Desde então, na escrita, ela encontra alento, cura, redenção e a si mesma. Seus versos e textos timidamente guardados no fundo da gaveta, no bloco de notas do celular, nas pastas do computador ganham asas neste presente livro. Versos Cafeinados reúne em cinco capítulos algumas das prosas e poesias escritas por Karol ao longo dos seus 14, 15, 16, 17 e 18 anos. Cada idade corresponde respectivamente e na sequência a um capítulo desse livro. E na medida que avançamos no tempo e na leitura junto com essa menina autora percebemos a delicadeza e sensibilidade com que ela aborda temas como amor, dor, insegurança, coragem, resiliência, espiritualidade e liberdade.

Provar do sabor desses Versos Cafeínados nos faz experimentar um pouquinho da delícia que é participar da experiência vital de Karol. Seu olhar lírico sugere reflexões e desperta emoções que nos envolve e acalenta.” (Patrícia Araújo das Mercês)

Considerações:

Os meus primeiros versos brotaram em 2014. Quatro anos se passaram. E eu jamais imaginaria que ia florescer livro. Livro em prosa e poesia para quem se faz rima no meu dia-a-dia. Com cheiro de café, para não perder o costume. Não falo sobre a minha vó, embora a história dela dê bons livros. Mas dedico. É um presente para retribuir seu amor por mim.

Data de Lançamento: 26 de setembro

Local: Praça Padre Ovídio (MATRIZ), durante o Festival Literário e Cultural de Feira de Santana

Horário: 17h30

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here