Diretor-geral da ADAB é eleito presidente do Fonesa-Nordeste e assina termo de cooperação técnica

0
143

Alagoas, Piauí, Pernambuco, Paraíba, Maranhão e Rio Grande do Norte. Por unanimidade, esses foram os estados que elegeram o diretor-geral da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (ADAB), Bruno Almeida, presidente do Fórum Nacional dos Executores de Sanidade Agropecuária (Fonesa/Nordeste), na última quinta-feira (11). Com as ausências do Ceará e Sergipe, o diretor será o vice-presidente nacional do Fonesa. Em evento no Estado da Paraíba, também foi assinado o Termo de Cooperação técnica entre a Bahia, Pernambuco e Piauí para realização de ações conjuntas entre as agências desses estados.

 

Essa cooperação visa atender às demandas do Plano Estratégico do Programa Nacional de Febre Aftosa (PNEFA) e prevenção à Peste Suína Clássica (PSC). Também foram tratados temas como a implantação do serviço de Inspeção de Origem Vegetal pelos estados e o Projeto de Lei do Veneno (PL 6299/02). Além, da PL 9281/2017, que trata do repasse dos recursos da união para os estados objetivando o apoio a defesa, que já foi tramitado no senado e se encontra na Câmara Federal.  Segundo o diretor-geral da ADAB, esse foi um momento importante de compartilhamento da defesa agropecuária.

 

 

“Agradecemos a confiança que em nós, do Estado da Bahia, fora depositada para representar todas as agências do Nordeste. Partilho essa conquista e responsabilidade com o nosso Secretário de Agricultura, Lucas Costa, nossos colegas diretores das áreas técnicas, todo corpo técnico da agência e demais servidores. Sei que teremos todo o apoio que precisarmos para fortalecer a defesa agropecuária na região. A nossa união, construída com base no diálogo e consenso, nos fará o fiel da balança para as discussões da defesa agropecuária nacional”, enfatizou.

 

E finalizou reiterando o compromisso “defesa agropecuária é e deve ser compreendida como de responsabilidade compartilhada e é justamente isso que iremos construir. Hoje, demos um ponta-pé, para um novo momento”, concluiu. Dessa reunião, também foi proposto e assinado (Bahia e Alagoas), outro termo de Cooperação Técnica, faltando apenas a assinatura do Estado de Sergipe. Ambos os termos são referentes ao PNFEA (2017/2026) e a PSC.

Da ADAB, o diretor defesa sanitária anima, Rui Leal, também esteve presente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here