Saúde: qual a importância da prevenção?   

0
56

“Prevenir é melhor que remediar” – expressão antiga que ainda faz todo sentido nos dias atuais. Quando se trata de saúde, quanto mais cedo o diagnóstico, melhores as chances de tratamento e até cura. Mas, por que tantos brasileiros, assim como a população mundial, tem dificuldade de manter a prevenção dos cuidados com saúde?

Dados do último relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam que cerca de 73% de todas as mortes no Brasil são atribuíveis às doenças consideradas evitáveis, as chamadas doenças não transmissíveis (DNTs), como as cardiovasculares, respiratórias, diabetes, renais, dentre outras. De acordo com a lei 8.080, de 1990, a saúde é um direito fundamental do ser humano, sendo dever do Estado prover as condições indispensáveis.

farmacêutica Lorena Souza da Silva destaca sobre a importância de uma boa prevenção. “O diagnóstico precoce de diversas patologias vai contribuir, muitas vezes, para que o paciente tenha a chance de reverter o quadro, podendo ele ser encaminhado aos profissionais especialistas e, consequentemente, direcionado ao acompanhamento adequado no intuito de deter a progressão e agravamento da doença”, ressalta.

Na avaliação da especialista, alguns motivos contribuem para dificultar a prevenção. “Existem pessoas que têm receio de descobrir que possui alguma patologia, outras vivem uma sobrecarga do dia a dia e de falta de tempo, não priorizando a saúde; e tem aquelas que não têm acesso à informação e esclarecimento sobre a importância do cuidado à saúde”.

Independente de sintomas, é prioritário buscar serviço de saúde, realizar um monitoramento através dos exames e do acompanhamento de uma equipe multidisciplinar, composta por médicos, farmacêuticos, odontólogos, fisioterapeutas, nutricionistas e educadores físicos para que se possa ter uma orientação adequada favorecendo a longevidade. A prática regular de exercício físico também contribui muito com a boa saúde. “Existem dois fatores importantes: o motivacional e a disciplina. A pessoa precisa acreditar que a atividade física trará um benefício para sua saúde e, por este motivo, deve incorporar a atividade na sua rotina”, conclui.

Entre as prioridades de saúde para 2019, a OMS destacou 10:

1. Poluição do ar e mudanças climáticas

2. Doenças crônicas não transmissíveis

3. Pandemia de gripe

4. Cenários de fragilidade e vulnerabilidade

5. Resistência antimicrobiana

6. Ebola

7. Atenção primária de saúde

8. Relutância em vacinar

9. Dengue

10. HIV

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here