Oposição na AL-BA quer CPI para apurar supostas irregularidades nas contas de Rui

0
69

Foto: Divulgação / Bahia Notícias

O líder da oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Targino Machado (DEM), quer abrir uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Casa para investigar supostas irregularidades nas contas de 2018 do governador Rui Costa (PT). O deputado estadual Robinson Almeida (PT) chamou o pleito do oposicionista de “factoide”.

Segundo ele, os fatos apontados pelos auditores do Tribunal de Contas do Estado (TCE) são “graves e precisam ser apurados”. Targino acusa o governador de cometer “pedaladas” ao usar recursos de convênios para o pagamento de outras despesas. “Estamos diante de uma prática grave, que compromete as contas do estado, que encerrou o exercício financeiro do ano passado com saldo negativo de R$ 2 bilhões. Contudo, graças às recursos de convênios, superou o déficit. Isso é maquiagem”, afirmou.

O deputado ponderou que será difícil abrir uma CPI, já que a oposição não tem o número mínimo para aprovar a abertura do colegiado. “É uma pena que esta Casa não tenha independência para adotar medidas de investigação. Falta independência para o julgamento das contas do governador”, diz.

Para Robinson Almeida, os adversários buscam “fumaça aonde não há fogo”. “A gestão do governador Rui Costa é exemplo, referência para o Brasil. A Bahia é um dos poucos Estados da Federação que tem suas contas equilibradas, executa e realiza obras que melhoram a vida da nossa população e garante o pagamento dos salários dos servidores em dia. A oposição parece que fala de outro estado. […] O pedido de CPI é um factoide que coloca a oposição em risco de desmoralização””, declarou. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here