Cachaça fabricada em diferentes regiões da Bahia está na FENAGRO

0
28

A cachaça fabricada em diferentes regiões da Bahia está sendo representada na I Feira da Cachaça de Alambique, até o dia 1º de dezembro, durante a 32ª edição da Feira Internacional da Agropecuária (FENAGRO), no Parque de Exposições da Bahia, em Salvador. O evento, realizado pela Rota da Cachaça da Bahia, com o apoio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado (SDE), reunirá 100 produtores e 18 marcas baianas de cachaça de alambique registradas. Além de rodadas de negócios, a feira realiza ações de fomento do setor Agropecuário; apresenta alambique produzindo cachaça “ao vivo”; e promove painéis, palestras, cursos e degustação da bebida.

“Esta é uma oportunidade para que os pequenos e grandes produtores troquem experiências e estimulem novos negócios; a implantação de agroindústrias no Estado; e a regularização dessa importante atividade produtiva, historicamente presente na Bahia”, destaca o governador em exercício, João Leão, titular da SDE.

O idealizador do projeto da Feira e do Seminário da Cachaça, o professor Herbert Oliveira, da Escola Politécnica da UFBA, explica que o evento oportuniza os pequenos produtores a possibilidade de conhecer uma outra realidade, com acesso à informação, tecnologia e equipamentos modernos de produção de cachaça e derivados. “Contaremos com a presença dos dois principais fornecedores de equipamentos do Brasil: Alambiques Santa Efigênia e D&R, ambos de Minas Gerais. Realizaremos uma rodada de negócios para possibilitar que as marcas registradas alavanquem suas vendas e ampliem a comercialização, dentro e fora do Brasil”.

Seminário e cursos – Dentro da programação da feira, ocorre o I Seminário Estadual de Produção de Cachaça e Derivados da Cana, nesta segunda (25) e na terça (26), das 8h às 17h30. O evento, que contará com palestras técnicas e painéis de discussão, permitirá que os produtores ampliem seus conhecimentos sobre produção, legalização e comercialização; conheçam experiências exitosas sobre a produção de cachaça de qualidade; e compreendam a importância da pesquisa e inovação tecnológica no desenvolvimento da cadeia produtiva da cana e derivados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here