‘Não vamos cancelar o ano letivo’, diz governador Rui Costa

0
57

O governador Rui Costa afirmou nesta segunda-feira (11) que ainda não é possível determinar quando as aulas dos colégios estaduais serão retomadas, mas falou na possibilidade de retorno em junho e garantiu que o ano letivo não será cancelado. por conta da pandemia do novo coronavírus. Rui falou hoje pela manhã em entrevista à Rádio Sociedade News e Princesa FM, de Feira de Santana, transmitida também pela Rede Baiana de Rádio e Rede de Rádio Comunicação para outras cidades baianas.

“Infelizmente não é possível hoje afirmar a data em que voltaremos às aulas. Já está claro que não será mais neste mês de maio. Vamos monitorar para ver o comportamento da doença até o final do mês para a gente vê se é possível enxergar alguma possibilidade, se é possível voltar em junho”, avaliou.

O governador disse que as aulas só voltarão quando houver condições de segurança sanitária e salientou que a covid-19 não atinge somente idosos, embora a maior parte das vítimas seja dessa faixa de idade. “Temos perdido pessoas jovens. Na sexta-feira perdemos um jovem de 29 anos em Salvador, sem nenhum relato anterior de outras doenças, perdemos em Ipiaú, um jovem que trabalhava no hospital de lá, de 26 anos, que também não tinha relatos de outras doenças, além da obesidade. Não é fato de que a doença alcança exclusivamente pessoas idosas, e não podes colocar nenhuma pessoa em risco. A medida de retorno será adotada, e quando for adotada será com uso obrigatório de máscara, higienização forte da entrada na escola, treinamento e rotina de prevenção dentro das escolas, porque teremos que conviver com o vírus por pelo menos um não até sair a vacina”, explicou.

Para que o ano letivo não seja cancelado, é muito provável que as reposições aconteçam no final de semana e que ele avance até fevereiro do ano que vem. “Quero tranquilizar que não vamos cancelar o ano letivo. Vamos fazer um esforço para reprogramar as aulas. Muito provavelmente teremos aulas aos sábados e teremos um avanço ao mês de janeiro e talvez fevereiro do ano que vem para completar o ano letivo, e com isso não prejudicar nenhum aluno”, diz.

O governador também falou do vale de R$ 55 para alimentação dos alunos da rede estadual, afirmando que ainda não há definição sobre uma prorrogação do benefício. Ele citou dificuldades para contactar alguns alunos.

“A primeira ainda está em andamento. Infelizmente a maioria dos alunos ao fazer a matrícula não preenche o cadastro todo, e os colégios e própria Secretaria de Educação, infelizmente, terminavam aceitando o cadastro incompleto para garantir a matrícula do aluno, e na hora que precisa fazer contato com o aluno por algum programa é a maior dor de cabeça. Tivemos que completar o cadastro destes alunos (pela internet) em plena pandemia. Noventa por cento dos alunos já tem o cadastro, estamos finalizando a entrega dos cartões e essa semana a gente vai conversar para tomar uma medida sobre isso (a prorrogação)”, diz.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here