Francês com doença incurável aceita se alimentar depois de tentar se deixar morrer

0
21

Alain Cocq, o homem de 57 anos da França que sofre de uma doença incurável e tentou se deixar morrer, aceitou voltar a se alimentar, disse ele nesta quarta-feira (9) à AFP.

“Já não conseguia mais levar essa luta”, disse Cocq, de 57 anos, no Hospital Universitário de Dijon, onde foi admitido na segunda-feira após quatro dias de interrupção de seu tratamento e alimentação.

Ele havia decidido parar de comer, de se hidratar e abandonar os tratamentos no dia 4 de setembro. Ele só iria tomar remédios para aliviar a dor.

Inicialmente, ele quis transmitir seus últimos dias pelo Facebook. A rede social, no entanto, nao permitiu e interrrompeu a transmissao ao vivo. “Embora respeitemos sua decisão de chamar a atenção para este assunto complexo, com base no conselho de especialistas tomamos medidas para impedir a transmissão ao vivo na conta de Alain, pois nossas regras não permitem a representação de tentativas de suicídio”, declarou um porta-voz do Facebook à AFP.

Cocq queria uma sedação por barbitúrico que o colocaria em sono profundo até que, enfim, morresse. Porém, como ele não está em estado considerado terminal, a legislação francesa não autoriza a prática. Ele chegou a pedir ajuda ao presidente Emmanuel Macron, o que lhe foi negado.

Dores incessantes

Alain Cocq sofre de uma doença extremamente rara e sem nome, que faz as paredes de suas artérias se colarem, causando “isquemia”, ou seja, uma parada, ou insuficiência da circulação sanguínea, em um tecido ou órgão.

Ele está paralisado por dores incessantes há 34 anos, condenado a permanecer na cama. Cocq passou por nove operações em quatro anos e é vítima de descargas elétricas constantes.

“A cada três ou quatro segundos, recebo um choque elétrico que começa na cabeça e desce até as pontas dos dedos das mãos e dos pés”, descreveu.

“Meus intestinos esvaziam em uma bolsa. Minha bexiga esvazia em uma bolsa. Não posso me alimentar, então eles me alimentam como um ganso, com um tubo no meu estômago. Não tenho mais uma vida decente. Decidi dizer chega”, ele afirmou na ocasião em que decidiu se deixar morrer.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here