Secretários de desenvolvimento econômico se unem em prol dos pequenos negócios

0
67
Salvador, Bahia Brasil, 06.03.2015 - Encontro do fórum de secretários e dirigentes municipais de desenvolvimento econômico da Bahia. Na mesa, da esquerda para direita, Marcello Brito Maia (unidade de políticas públicas do Sebrae nacional), Adhvan Furtado (superintendente do Sebrae Bahia) e Djalma achado (secretário de desenvolvimento econômico de Camaçari). Foto: João Alvarez/ASN Bahia Esta fotografia oficial da Agência Sebrae de Notícias é disponibilizada apenas para uso jornalístico, podendo ser publicada por veículos noticiosos e assessorias de comunicação. Também está disponível para uso pessoal pelo(s) sujeito(s) que aparecem na imagem. A fotografia não pode ser manipulada de qualquer maneira e não pode ser utilizada em materiais publicitários, promocionais, comerciais ou políticos. É obrigatório, como previsto na lei do direito autoral ( n.º 9.610 de 19/02/1998), a divulgação do “nome do autor/ASN Bahia” junto com a própria imagem.

Muitos são os municípios que sonham com a chegada e instalação de uma grande indústria, que traga crescimento econômico para a região. No entanto, as ferramentas para o desenvolvimento de uma cidade estão mais próximas do que se imagina. E os micro e pequenos negócios, que hoje representam 99% do universo empresarial brasileiro, seriam a chave para alcançar este objetivo. Foi considerando este cenário que o Sebrae, em parceria com a Frente Nacional de Prefeitos (FNP), promoveu nesta sexta-feira, 6, o 1º Encontro do Fórum de Secretários e Dirigentes Municipais de Desenvolvimento Econômico da Bahia.

Representantes de diversas cidades baianas se uniram no auditório do Sebrae Bahia, em Salvador, para articular maneiras de fomentar o empreendedorismo em suas regiões, em um compromisso de cooperação. “Um crescimento mais sustentável é baseado na micro e pequena empresa. Sem ela, as cidades não têm oportunidade de crescimento”, explicou o superintendente do Sebrae Bahia, Adhvan Furtado.

O Fórum já está presente em 13 unidades federativas, mas a Bahia é a primeira a regionalizá-lo, visando promover o desenvolvimento de acordo com a necessidade de cada um dos 417 municípios baianos. A ideia é que os secretários de desenvolvimento dos municípios levem as suas demandas aos fóruns regionais, que servirão de base para a edição estadual do evento e, com isso, ganhem representatividade no fórum nacional. O processo passará a ser feito em todos os estados participantes, com a parceria do Sebrae.

“Queremos mudar a forma de fazer políticas de desenvolvimento econômico. Não é mais possível fazer tudo isso sem ouvir a base”, defendeu o técnico da Unidade de Políticas Públicas do Sebrae Nacional Marcello Maia. “Numa política nacional centralizada, muitas vezes o que é ofertado não atende às necessidades do município. Descentralizando, é possível entender se seria um porto, uma estrada, entre outras possibilidades”.

Secretário do Desenvolvimento Econômico de Camaçari e membro da Comissão Executiva do Fórum Nacional, Djalma Machado defende que a iniciativa irá aproximar não só os municípios baianos em torno de um bem comum, mas também estreitar as fronteiras com cidades de outras regiões do país. “Criamos um ambiente para conhecer o que há em experiências exitosas pelo Brasil”, declarou.

Na reunião, foram ainda determinados os secretários e dirigentes de municípios responsáveis, que farão parte de uma comissão para discussão das demandas para o desenvolvimento dos micro e pequenos negócios locais, juntamente com o Sebrae Bahia.

Convocados por Adhvan Furtado e Marcello Maia, a primeira missão dos secretários envolvidos no Fórum será participar do III Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável (EMDS), que acontecerá de 7 a 9 de abril, em Brasília. Organizado pela FNP com a parceria do Sebrae, o evento pretende conscientizar gestores públicos a incluir a sustentabilidade em seus programas de governo e criar ações de desenvolvimento sustentável.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here