Após aglomeração, ‘Parque dos Dinossauros’ tem capacidade reduzida de visitantes; estão liberadas 200 pessoas por vez

0
34

A Prefeitura de Salvador reduziu o número de visitantes no “Parque dos Dinossauros” após registrar movimento intenso e aglomerações no último sábado (8). A medida foi tomada pela Secretaria Municipal de Sustentabilidade e Resiliência (Secis) e é válida a partir desta segunda-feira (11).

De acordo com a prefeitura, funcionários da secretaria vão fazer a contagem dos visitantes que entram e saem do espaço, nos dois portões de acesso, efetuando o controle de fluxo enquanto um sistema de agendamento está em estudo.

Além disso, haverá a intensificação da presença de guardas municipais para auxiliar na organização das filas do lado de fora do parque.

Nos momentos de maior fluxo, agentes da Transalvador e da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop) serão acionados pela Secis para disciplinar o comércio informal e o trânsito na área externa do parque, que funciona de segunda a sábado, das 6h às 17h.

As medidas de segurança sanitária previstas nos protocolos geral e específico devem ser seguidas, a exemplo do uso obrigatório de máscara. Dessa forma, também não serão permitidas atividades que possam gerar aglomerações, como piqueniques, eventos, shows, práticas esportivas coletivas, grupos escolares ou religiosos e similares.

Parque dos Dinossauros

As obras de requalificação da Lagoa dos Frades, localizada no bairro do Stiep, em Salvador, foram entregues na terça-feira. Como novidade, escultura de dinossauros foram instaladas no local, que agora passou a se chamar “Lagoa dos Dinossauros”.

Segundo a prefeitura, duas das réplicas são de Tiranossauro Rex, com aproximadamente cinco metros de altura e nove metros de comprimento cada. As demais estão distribuídas em seis réplicas de Velociraptor, duas de Dilofossauro, uma de Dilofossauro Sinensis, uma de Braquiossauro, uma de Pteranodonte e um Anquilossauro.

No local, o visitante encontra esculturas em tamanho real, situadas em uma área verde, com vegetações nativas de Mata Atlântica. As réplicas emitem som com a aproximação das pessoas, por meio de um sensor de presença e do uso de um aplicativo.

No espaço de convivência e lazer também são encontradas espécies como camaleões, micos e até mesmo joões-de-barro.

O parque foi todo cercado por gradil e a portaria terá catraca, onde será possível orientar e fiscalizar a entrada. A administração do espaço ficará a cargo da Secretaria de Sustentabilidade e Resiliência (Secis), e o funcionamento segue o decreto municipal de enfrentamento ao coronavírus: de segunda a sábado, de 6h às 17h.

Na quarta-feira (6), visitantes denunciaram através de vídeos nas redes sociais que foram trancados, no “Parque dos Dinossauros”. Em nota, a Secretaria Municipal de Sustentabilidade e Resiliência (Secis), responsável pela administração do Parque Lagoa dos Dinossauros, no Stiep, informou que o espaço só foi fechado por completo após todos os visitantes terem saído do local, ao contrário do que foi divulgado pelos visitantes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here