Como ganhar dinheiro com o TikTok

0
28

Criar relacionamento entre seu negócio e potenciais clientes pelo TikTok pode aumentar seu faturamento. É o que indicam especialistas e uma pesquisa da própria plataforma, feita em maio de 2021, nos EUA.

Segundo o TikTok, usuários engajados com uma marca na plataforma têm 150% mais chance de comprar dela do que de empresas com as quais não se conectam pela rede social. Além disso, os seguidores engajados têm chances aumentadas em 350% de visitar uma loja física e 40% mais chances de ir até o site ou aplicativo dela. Ou seja, dá para ganhar mais dinheiro com o TikTok

“O relacionamento de consumidor com marca é como a relação entre pessoas. Com quais pessoas você mais conversa? Amigos, família. São nessas pessoas que você pensa quando vai planejar uma viagem ou pedir um conselho. O consumo funciona assim. Se a marca está saliente na minha cabeça, vou lembrar dela na hora de comprar”, explica Maiara Kososki, professora de Marketing na Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR).

A especialista ressalta que o TikTok é a rede social que mais cresce, sendo a que atingiu um bilhão de usuários em menos tempo.

Segundo Pedro Alvim, gerente sênior de redes sociais do Magazine Luiza e responsável pela personagem virtual Lu, o TikTok é a rede em que as marcas precisam acompanhar as tendências do que as pessoas estão buscando no momento. “É sobre a marca fazer parte das conversas que estão acontecendo. Acompanhe as trends, o que tem sido muito replicado, com muitos duetos e versões. É uma rede colaborativa. Fazer parte disso coloca a marca no espaço de diálogo das pessoas”, indica Alvim.

Ele conta que o Magazine Luiza entrou no TikTok em 2020, criando uma estratégia de aproximação entre consumidores e produtos. “Estudamos a linguagem da plataforma, depois, criamos um plano editorial. Apostamos na narração de vídeos de produtos inusitados com a voz da Lu, além de colocarmos a personagem participando de trends e desafios. O terceiro pilar da nossa estratégia são os criadores de conteúdo”, conta o gerente da marca sobre a relação com os influencers.

Mas, antes de se jogar na plataforma, é preciso ter um marketing básico da empresa já estruturado, aponta Diego Oliveira, professor de Mídias e Inovação da ESPM. “Com quem minha marca quer falar? Que tipo de informação eu vou levar, que recurso vou usar? Esses pontos devem ser tratados antes de criar o conteúdo”, afirma.

Fonte: Revistapegn

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here