‘Estamos assustados e evitando sair’, diz moradora de Feira após liberação de presos

0
641

Decisão judicial determinou que 320 detentos do regime semiaberto de Feira de Santana vão para casa

Aproximadamente por volta das 13h30 de sábado,  o gerente de vendas Wagner Aguiar, 34, entrou em um restaurante no Centro de Feira de Santana para comprar o almoço. Ele deixou a loja com funcionários e voltaria em minutos, mas, antes de chegar ao caixa, ouviu vozes alteradas.

“Foi bem tenso. Havia um homem dentro do restaurante quando outro chegou e eles começaram a discutir. Um deles estava cobrando do outro uma dívida. Ele disse: ‘Pensou que eu ia ficar preso muito tempo. Eu já saí e quero meu dinheiro’. Ficou todo mundo tenso porque a gente não sabia se ele era um dos presos que saíram do presídio nessa leva”.

A tensão relatada por Wagner foi narrada por outros moradores ouvidos pelo CORREO. A liberação dos presos do Conjunto Penal está mexendo com a rotina da cidade. O administrador Roberto Rivelino Matos, 47, mora no bairro Sim e contou que os vizinhos estão temerosos.

“A situação já não estava muito boa, ainda mais agora. Sair à noite já está quase impossível. Essa decisão da Justiça foi absurda, a gente pedindo por segurança e eles fazem isso”, queixou-se Roberto.

A auxiliar de secretariado Célia Aguiar, 56, mora no 35BI, próximo da unidade prisional: “A polícia de Feira não fica na rua e tudo está igual depois da decisão. Estamos todos assustados e evitando sair, principalmente à noite e no início da manhã”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here