Vitória empata com CSA em estreia na Copa do Nordeste

0
388

Em seu primeiro grande teste, o sub-23 do Vitória encarou logo um time de Série A. Mas não fez feio: jogando em Maceió, empatou em 1×1 nesta terça-feira (14) com o CSA, pela rodada inaugural da Copa do Nordeste.

A equipe, formada em sua maioria por garotos da base, foi superior no jogo, mas saiu atrás. Patrick abriu o placar aos 9 da etapa final. Menos mal que, aos 31, Nickson empatou cobrando pênalti.

No sábado, o Vitória volta a jogar pelo Nordestão. Às 16h, recebe o Moto Club no Barradão. O Leão deve usar seu time principal na partida.

Nos minutos iniciais, parecia até que o Vitória ia ‘passar o carro’. Bem mais condicionado que o adversário, o Leão dominou a posse de bola e trocou passes com facilidade.

O lado mais eficiente foi, de longe, o esquerdo. Por lá, se revezaram Jhemerson, Luan Ferreira e Mateus Rodrigues. Mas quem sobrou foi Luan.

Aos 12 minutos, o camisa 10 recebeu na ponta esquerda e tirou o marcador com um belo drible. Da linha de fundo, ele cruzou rasteiro para Eron, que, livre na área, chutou fraquinho. João Carlos pegou.

Por volta dos 20 minutos, a partida, aí sim, ganhou ares de início de temporada. Apesar da posse de bola, os garotos do Vitória perderam a efetividade, e o CSA, que jogava na transição, começou a aparecer com perigo.

Aos 26, Matheus Sávio recebeu na área e chutou por cima. Aos 30, ele dominou na direita e cruzou para Patrick, que cabeceou para fora.

A etapa final começou com um duelo entre os dois camisas 10. De início, o do CSA levou a melhor. Aos 7, ele cobrou escanteio na área e Patrick acertou a trave.

Aos 9, Matheus Sávio, em jogada individual, arriscou da intermediária. A bola bateu na trave e voltou para Patrick, livre na área, completar para o gol. 1×0.

No minuto seguinte, Luan apareceu. Também em jogada individual, chutou da entrada da área. A bola também bateu na trave. Só que, no rebote, Eron não chegou.

Após o susto, o CSA se fechou com até cinco homens na área. O Vitória se adiantou, mas não encontrou espaços.

Aos 28, num vacilo da zaga, Luan Ferreira achou Nickson na área. Ele girou e chutou em cima do goleiro João Carlos. Foi a melhor chance criada.

Mas a presença do Leão no campo adversário rendeu algo. Aos 30, Mateus cruzou na área e a bola bateu na mão de Rony. Na cobrança do pênalti, Nickson fez 1×1.

O empate pareceu na medida para ambas as equipes, que só administraram o jogo até o apito final.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here