Saiba por que Brasil pode ficar fora de competições se não reintegrar Ednaldo Rodrigues à CBF

0
75

Ednaldo Rodrigues foi destituído da presidência da CBF pelo Tribunal de Justiça do RJ 

As entidades esportivas Fifa e Conmebol não admitem interferência estatal em suas federações-membro e podem retirar a Seleção Brasileira de todas as suas competições se Ednaldo Rodrigues não for reintegrado como presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). As informações foram reveladas ao site AFP por fontes da confederação sul-americana.

“O regulamento é claro e contundente. Não é permitido, em hipótese alguma, a intervenção de forças externas nos assuntos que competem a seus associados”, disse a fonte, que pediu anonimato, depois de esclarecer que estas questões “só são ventiladas através de resoluções e não meras opiniões de seus dirigentes”.

No dia 7 de dezembro, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) destituiu Ednaldo Rodrigues da presidência da CBF e designou como interino José Perdiz de Jesus até a organização de novas eleições.

De acordo com o Uol, Fifa e Conmebol anunciaram o envio de uma missão ao Rio de Janeiro para entender a crise a partir do dia 8 de janeiro, data do reinício das atividades administrativas da Conmebol após o recesso de fim de ano. A missão terá como objetivo estudar a situação e buscar uma solução com base nos regulamentos da CBF, Conmebol e Fifa.

“A Fifa e a Conmebol querem insistir energicamente que, antes dessa missão, nenhuma decisão que afete a CBF seja tomada, incluindo eleições e candidaturas eleitorais. Se isto não for respeitado, a Fifa não terá outra opção a não ser encaminhar o assunto a seu órgão competente para que delibere e decida, o que também pode incluir uma suspensão”, escreveu a entidade em uma carta enviada à CBF.

“A este respeito, e por uma questão de ordem, também gostaríamos de salientar que se a CBF for suspensa pelo órgão competente da Fifa, perderia todos os seus direitos de afiliação com efeito imediato até que a Fifa retire a suspensão. Isto também significaria que as equipes representativas e os clubes [brasileiros] não poderiam participar de nenhuma competição internacional enquanto a suspensão estiver em vigor”, advertiu.

Ainda de acordo com o Uol, a carta foi enviada de forma conjunta no dia 24 de dezembro por Kenny Jean-Marie, da Fifa, e Monserrat Jiménez Granda, da Conmebol. Fifa e Conmebol não reconhecem José Perdiz como interventor da CBF, nomeado pelo TJRJ.

O Brasil disputa atualmente as Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2026 e tem em sua agenda a Copa América de 2024, de 20 de junho a 14 de julho nos Estados Unidos. Além disso, os clubes brasileiros representam o país na Copa Libertadores e na Copa Sul-Americana, que começam em fevereiro.

Fonte: bnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here