‘Se o Bahia for R$ 1 bilhão, o Vitória vale uns R$ 3 bilhões’, compara Fábio Mota ao esclarecer sobre projeto SAF

0
96

O retorno positivo que o Bahia tem tido após ter se tornado SAF do Grupo City, seja com a contratação de grandes jogadores e bom início de campanha no Brasileirão, fez com que o assunto voltasse a se tornar debate no Vitória, o maior rival. Apesar disso, esse não parece ser o atual plano da gestão do Rubro-Negro, liderada pelo presidente Fábio Mota, que esclareceu o assunto durante entrevista no podcast PodZé, da BNewsTV, na noite desta quinta-feira (16).

Questionado sobre a possibilidade, o cartola garantiu que não tem interesse por ainda não ser o momento dessa mudança. “Zero vontade de ser SAF. Você está querendo que eu venda o Vitória por R$ 300 milhões? Arruma outro presidente”, disparou. “Precisamos parar para pensar e começar a discussão”, reconheceu ao garantir que isso ainda não está sendo tratado pela diretoria.

Mota ainda aproveitou para fazer um comparativo com a medida adotada pelo Bahia e alfinetou sobre o real valor do Leão. ” Se o Bahia for um R$ 1 bilhão, o preço do Vitória é uns R$ 3 bilhões. Mas, se chegar hoje com o valor não compra, não está na hora de vender o Vitória”, declarou ao justificar que o Vitória tem estádio e outros patrimônios que o rival não possui.

Em meio ao assunto, o presidente frisou que recebeu propostas, mas que nenhuma chegou a ser discutida. “Não tem possibilidade [sobre a Betsat ser SAF]. O Vitória não tem nenhuma conversa para SAF nesse momento. Propostas tivemos uma série, proposta de R$ 200 milhões, R$ 300 milhões, não queremos nem olhar. O cara queria comprar o Vitória na série C e quando chegasse na série A vai valer pelo menos R$ 2 bilhões”.

“Os times que viraram SAF, viraram porque não tinha o que fazer. O Vitória não está em uma situação dessa. O Vitória deve, mas está tudo parcelado. O Vitória saiu do SPC e do Serasa, temos certidão de todos os órgãos”, concluiu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here