“Agora é hora de se preparar para a guerra”, diz líder norte-coreano

0
89

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, afirmou que mais do que nunca, chegou a hora de seu país estar preparado para a guerra. A declaração ocorreu durante visita a principal universidade militar do país, informou a mídia estatal.

Ele fez seus comentários no mesmo dia das eleições parlamentares da rival Coreia do Sul, na quarta-feira(10), nas quais o partido do governo sofreu uma grande derrota, disse a Agência Central de Notícias da Coreia (KCNA) oficial nesta quinta-feira (11).

“Agora é a hora de estar mais preparado para uma guerra do que nunca”, disse o líder norte-coreano na Universidade Militar e Política Kim Jong Il, citando a “situação militar e política incerta e instável” ao redor.

A Coreia do Norte intensificou, nos últimos meses, as suas acusações contra a Coreia do Sul e o seu aliado, os Estados Unidos, pelo que chamou de provocar tensões militares através da realização de “manobras de guerra” e da realização de exercícios militares com maior intensidade e escala.

Em março, Kim também ordenou preparativos de guerra intensificados depois de inspecionar tropas numa importante base de operações militares no oeste do país.

A Coreia do Norte “deveria estar mais firme e perfeitamente preparada para uma guerra, que deveria ser vencida sem falhas, e não apenas para uma possível guerra”, acrescentou.

Desde a eleição do Presidente sul-coreano Yoon Suk-yeol em 2022, as tensões entre as duas Coreias têm-se intensificado, com o Norte a declarar o Sul como o seu “principal inimigo”.

Em resposta à posição linha-dura de Yoon em relação ao Norte, Kim ordenou o desmantelamento das agências dedicadas à reunificação e à divulgação, e ameaçou guerra por “mesmo 0,001 mm” de violação territorial.

‘Sopro da morte’

Kim disse que, se provocada, a Coreia do Norte “desferirá um golpe mortal no inimigo sem hesitação, mobilizando todos os meios ao seu alcance”.

Imagens parcialmente desfocadas divulgadas pela mídia estatal mostraram-no cercado por oficiais do exército, inspecionando o que parecia ser uma miniatura da capital da Coreia do Sul, Seul, incluindo o rio Han, juntamente com mapas da península.

Yoon, da Coreia do Sul, adoptou uma posição dura com o Norte, que possui armas nucleares, ao mesmo tempo que melhorou os laços com os EUA.

A Coreia do Norte tem aumentado o seu desenvolvimento de armas sob o governo de Kim e forjou laços militares e políticos mais estreitos com a Rússia. Também foi acusado de ajudar a Rússia na guerra com a Ucrânia.

Em Março, a Rússia usou o seu poder de veto no Conselho de Segurança das Nações Unidas para pôr fim efectivamente à monitorização especializada da ONU sobre as violações das sanções norte-coreanas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here